Follow by Email

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Perguntas e respostas sobre o período de acolhimento

Durante a fase de adaptação da criança na creche, surgem muitas dúvidas e ansiedade por parte da família. Vamos ver algumas perguntas sobre esse assunto que podem colaborar para uma melhor adaptação das crianças.

- COMO A FAMÍLIA PODE AJUDAR A CRIANÇA A PASSAR PELA ADAPTAÇÃO ESCOLAR?
Diminuindo o nível de ansiedade da criança, conversando com ela, falando sobre a escola e sobre as situações que podem acontecer nessa nova rotina. Os pais podem acalmar a criança, estimulando-a com comentários do tipo: “você vai ter muitos amiguinhos”, “vai poder brincar”; além de incentivá-la fazendo comentários positivos sobre a professora e a hora do lanche.

- QUANTO TEMPO A CRIANÇA DEVE E/OU PODE SER ACOMPANHADA POR FAMILIARES OU RESPONSÁVEIS NA ESCOLA?

Esse é um processo bem particular de cada criança. Para aquelas mais autônomas e com maior facilidade de sociabilização, a adaptação ocorre sem problemas. O recomendável é que esse acompanhamento da família ou babá junto a criança, se dê com uma presença mais prolongada na primeira semana de aula. A partir da segunda semana de aula, os pais e/ou responsáveis devem ir diminuindo o tempo de permanência na sala de aula, mas sempre tendo o cuidado de informar a criança de que estarão presentes na escola. É importante que ela saiba que está num ambiente onde pode se sentir segura e protegida e que o acompanhante está por perto.
Se o adulto precisar sair da escola, deve comunicar a criança dizendo que vai voltar, pois dessa forma ela não se sentirá abandonada. Nunca esquecendo que a fase de adaptação respeita o tempo de cada criança e que as recaídas e choros são naturais nesse início de ano letivo.

- LEVAR BRINQUEDOS E OBJETOS DE USO PESSOAL DA CRIANÇA PARA A ESCOLA AJUDAM A DIMINUIR AS SAUDADES DE CASA?

Nessa fase de adaptação sim. Desde que a família não exagere mandando coisas demais para a escola. Um brinquedo ou objeto especial para a criança pode sim servir como referência para que ela compreenda que nem tudo neste novo ambiente é estranho. Esse é um recurso que pode proporcionar aos pequenos a sensação de “porto seguro”.

- COMO SABER SE O CHORO É MANHA OU SE A CRIANÇA ESTÁ REALMENTE ENFRENTANDO DIFICULDADES PARA SE ADAPTAR AO NOVO AMBIENTE?
A família pode ajudar bastante informando a professora como essa criança funciona, já que no início do ano letivo alunos e professores ainda não se conhecem e tudo é novidade. A criança é quem vai dizer muito sobre sua personalidade. Depois, no convívio diário, essa educadora terá que observar os comportamentos dessa criança para aprender a identificar a natureza de seu choro. Especialmente durante a fase de adaptação, a família é que estará sinalizando essas mudanças de comportamento. O choro é natural, mas os pais devem ficar atentos as reações de seus filhos, dando-lhes apoio e conforto nesse período de tantas mudanças.

- DÊ ALGUMAS DICAS SOBRE OS COMPORTAMENTOS QUE OS PAIS COSTUMAM TER E QUE DEVEM SER EVITADOS PARA NÃO ATRAPALHAR A CRIANÇA NA FASE DE ADAPTAÇÃO ESCOLAR?

- Sair da sala de aula ou do ambiente da escola sem uma despedida prévia.

- Comparar a criança a outro coleguinha que está apresentando uma adaptação mais tranquila.

- Querer trazer toda a rotina de casa para a escola, como por exemplo: conversar com a professora na frente da criança dizendo tudo o que ela gosta e não gosta, o que come e não come, se ela é tímida… enfim, fazer comentários que impeçam a professora de construir e trabalhar junto com a criança a adaptação dela aos novos momentos compartilhados no ambiente escolar.

Entrevista: WILMA MARIA DOS SANTOS MORAES é coordenadora pedagógica da Educação Infantil.

Créditos:Escola Espaço Educar

Read more:http://www.pragentemiuda.org/2010/01/adaptacao-escolar-perguntas-e-respostas.html#ixzz2LqnLKJ3M

Nossa primeira semana de aula de 2013

Nossas crianças foram muito bem recebidas em nossa creche, que teve pintura e decorações modificadas com muito carinho para receber nossos pequenos com todo conforto que eles merecem. Alguns mais chorosos, outros se adaptando bem ao ambiente novo, muita brincadeira e diversão tomou conta da nossa primeira semana deixando todos muito a vontade com os espaços. Vejam alguns momentos do Maternal 1A.

Lucas, Alexandre e Kayla com tia Sirlei.

Gabriel Araújo nos passinhos ao som do pandeiro da tia Andrea. 

Leonardo sorridente e Juliane mais séria.
,
Alexandre e Tia Sirlei.

Gustavo mostrando gosto pela percusão.

Lucas e Tia Elaine

Depois de tanto brincar lá fora, só água pra refrescar.

E as amizades começam a surgir.

Após lavar as mãos, esperando pra sair pro almoço.